Comprar um cão: Como escolher um bom criador

Escolher um canil e criador confiável pode não ser fácil, visto que nos dias de hoje existe, cada vez mais, criadores irresponsáveis.

O primeiro passo é escolher a raça que deseja comprar, isto pode ser o passo que demora mais. Deve escolher uma raça que se adequa ao seu estilo de vida e da sua família, e que se identifique consigo. Se por exemplo, é uma pessoa que vive num apartamento e que não quer passear o seu cão com frequência terá que encontrar uma raça mais pequena e que não tenha uma energia muita alta.

Raça escolhida, e agora?

Agora que já sabe qual raça se adequa a si e as suas particularidades, terá que encontrar um bom criador, para isso, há algumas coisas a ter em atenção para que não acabe por financiar os criadeiros e fábricas de cães.

Nem pense sequer em comprar numa loja de animais, OLX, ou feiras. Com certeza, já viu à venda nestes lugares, mas nenhum criador irá vender os seus cães por estes meios.

Como escolher, então, um bom criador?

  • Afixo: O canil tem que ter um afixo, ou seja, estar registado no CPC (Clube Português de Canicultura). Peça ao criador, o seu afixo, se ele não tiver, pode esquecer esse criador.
  • LOP ou Pedigree: O LOP (Livro de Origens Português) ou Pedigree é o único documento que garante que é um cão de raça pura e a sua linhagem. Sabemos que isso não garante que o seu filhote esteja dentro do padrão e a sua pureza, mas se irá comprar um cão, este documento é essencial.
  • Canil que cria várias raças: Evite comprar num canil que cria muitas raças, isto porque, o mais provável é que o criador não preste a devida atenção à criação, o seu foco não está apenas numa raça e em melhorar as suas características mas sim, na procriação.
  • Conhecer o canil ou casa, em pessoa: sabemos que durante esta fase que atravessamos, com a pandemia, se torne inconveniente visitar, mas peça para fazer uma videochamada.
    Observe o criador e os cães: o canil está limpo? O canil parece confortável? O criador mostra uma paixão real pelos animais? Os cães (filhotes e pais) parecem bem alimentados?
  • Conheça também os pais dos filhotes: quando cachorros é bastante difícil ou quase impossível conseguir ver como o cão será em adulto, então, a melhor forma é ver os pais, e verificar se estão dentro do estalão da raça, e se é assim que imagina o seu cão adulto. A genética funciona da mesma forma como em humanos, se está satisfeito com o aspecto dos pais, o seu filhote irá ficar bastante parecido. Observe também o temperamento dos pais, visto que, o temperamento também é genético.
  • Exames veterinários: Escolheu e estudou a raça que pretende comprar, por isso, encontrou algumas doenças mais comuns na raça. Peça ao criador todos os exames de saúde dos pais, um bom criador, ficará contente por mostrar todos os exames, e um bom criador, não irá fazer cruzas com cães com doenças ou problemas genéticos graves.
  • Faça perguntas ao criador: Um bom criador irá responder e explicar todas as dúvidas, e é bastante importante fazer algumas perguntas, e observar como o criador reage ou se não responde. O que deve perguntar: Porque escolheu esta raça? Há quanto tempo é criador desta raça?
    Pergunte sobre a linhagem que foi escolhida, um bom criador saberá explicar porque cruzou aquela fêmea, com aquele macho.
  • Tempo: Um bom criador não terá sempre cachorros disponíveis, e provavelmente, terá uma fila de espera para a entrega de filhotes. Se tiver sempre filhotes disponíveis, desconfie. Seja paciente, porque um bom criador, não entregará o cachorro assim que ele nascer, no mínimo 60 dias após o nascimento, dependendo da raça, pode até demorar 90 dias para puder levar o filhote para sua casa.
  • Sobre si: todos os criadores querem apenas, uma boa vida para os seus filhotes, por isso, se o criador não faz perguntas sobre si, a sua rotina, as condições da sua casa, o porquê de estar a escolher aquela raça, desconfie. Há inclusive, bons criadores, que se acharem que o seu cachorro não irá ter a melhor vida consigo, seja a nível de cuidados ou de tempo para o animal, se irá recusar a vendê-lo.

Lembre-se que comprar um cão com uma boa procedência pode ser mais caro, mas irá evitar gastos no futuro na saúde do seu animal. Vale relembrar também que a compra de um animal de estimação, não é a compra de um objeto, e que eles que irão dar trabalho e custos ao longo de toda a sua vida. Por isso, pense bem, antes de comprar ou adotar um animal. Adotar é sempre uma boa escolha!

Se já está decidido, escolha um bom criador com as nossas dicas, e comece já a preparar o enxoval para a chegada do novo membro da família.

Deixe uma resposta