Gato Bengal

circle-cropped (1)

Gato de Bengal

País de Origem: Estados Unidos da América
Tamanho: Grande (35 a 45 cm)
Peso: 5-9 kg
Esperança de vida: 10 a 15 anos

Breve história da raça

O Bengal, também conhecido como gato-de-bengala, é uma raça recente e híbrida, que surgiu do cruzamento de gatos doméstico com um gato selvagem asiático (o chamado Leopardo Asiático). 

Uma criadora da Califórnia, Jean Sudgen, adquiriu um gato selvagem – um Leopardo miniatura de pelagem malhada – e o cruzou (num processo conhecido como hibridação) com uma gata da raça American Shorthair, com a intenção de obter um gato doméstico com aspecto de um gato selvagem. Assim, no ano de 1963, obteve a raça Bengal. Outras raças como Siamês, Burmês e Mau Egipcio foram usadas para a criação e melhoramento da raça.

Cuidados Específicos

Os cuidados com o Gato Bengal não são muitos, mas é necessário que seja escovado no mínimo semanalmente, para manter o aspeto bonito e remover os pelos mortos. Por ser um gato atlético e curioso, é preciso ter cuidado com as tentativas de subir em árvores e escalar superfícies. O que para ele pode ser sinônimo de desafio pode significar problemas em certas situações. Além disso, é uma raça que, por gostar de água, é mais fácil conseguir escovar os dentes e, assim, evitar o surgimento de problemas bucais, como o tártaro. Gatos Bengal precisam ter à disposição arranhadores e brinquedos para aparar as unhas e gastar a energia.

Aspecto

Os gatinhos da raça Bengal possuem uma pelagem única com padrões que se assemelham ao de um Leopardo. Os pelos são macios, sedosos e curtos, geralmente com as cores castanho, branco e laranja.

Quando ainda são pequenos a pelagem é um pouco áspera, e vai se amaciando com o passar do tempo, criando essas manchas únicas que são uma das principais características da raça.

Tem um porte médio para grande, podendo pesar entre 5 e 9kg, e o tamanho varia entre 25 e 35cm, com uma estrutura óssea bastante forte e robusta, é um gato musculoso e com uma cauda média e grossa, que se afina na ponta.

Saúde

Por ser um híbrido de gato doméstico com gato selvagem, existem algumas pré-disposições em relação à saúde. A principal está relacionada à displasia coxofemoral (de quadril), que pode se dar por algum trauma ou até por genética e que pode causar dor intensa e problemas de locomoção.
Outro problema de saúde que ele pode ter é a atrofia progressiva de retina, que provoca degeneração da visão. Apesar da cardiomiopatia hipertrófica ser uma doença do coração comum para gatos, no gato bengal a incidência é maior. A neuropatia distal também é uma doença que precisa de ter atenção nessa raça, é um distúrbio do sistema nervoso, que irá causar fraqueza e é mais comum nos gatos selvagens. Um problema que pode ocorrer no Bengal é um temperamento instável devido à hibridação, sendo indicado pelo menos quatro gerações após o cruzamento com o gato selvagem para que o exemplar tenha características domesticas mais fixas.

 

Comportamento

Equilíbrio é o melhor termo para definir o temperamento do Bengal.

 Apesar de vir de um cruzamento de gato selvagem, já está bem domesticado e convive bem com os humanos mas é importante que o exemplar faça parte de, ao menos, a quarta geração após a hibridação com o Gato-Leopardo Asiático. O felino dessa raça se mantém com dinamismo e instinto de caça acima da média quando comparado a outros gatos domésticos, sendo, portanto, um gato ativo que gosta de se exercitar, e vai adorar trazer presentinhos ao seu dono. 

O Bengal também apresenta uma forte atração pela água, característica que vem do Gato-Leopardo que é um bom pescador. Os filhotes da raça Bengal são bastante agitados e as fêmeas são mais temperamentais e independentes do que os machos. Costumam possuir um caráter sociável com relação a outros gatos e até mesmo cães, mas ainda podem apresentar um lado selvagem no seu comportamento. Inteligentes, eles observam as ações das pessoas para aprender como abrir armários e conseguem subir até lugares bem altos dentro de casa, e até é capaz de aprender a passear com coleira, no entanto, devido ao seu instinto selvagem, eles não são considerados especialmente obedientes.

Sua voz é discreta e o gato dessa raça possui uma grande necessidade de atenção e exclusividade por parte de seu dono, com quem costuma ser carinhoso como as demais raças de gatos doméstico. Eles são capazes de interagir com os seus tutores e até tidos como gatos com certo comportamento canino, que pedem atenção pelos seus ronronares e que seguem os seus pais humanos pela casa, para acompanhar as atividades diárias e fazer companhia. O gato bengal filhote se dá muito bem com crianças entre 5 e 9 anos, por ter o mesmo nível de energia e curiosidade que elas. Não é um gato que rejeita uma companhia de humanos ou outros animais, sendo assim, cachorros podem muito bem conviver com este felino. Contudo, bichos menores e que podem ser presas fáceis para os gatos Bengal não devem viver junto com ele.

Deixe uma resposta